A arte da crítica (16): O simples e o complexo

Diz Khalil Gibran que a simplicidade é o último degrau da sabedoria. Pode ser. Mas há que distinguir a simplicidade do simplismo. Lembro, nos meus tempos de estudante, de um professor (de bioquímica) dizendo que, entre duas soluções para um problema complexo, devemos optar pela mais simples - e portanto a mais elegante. Há uma … Continue lendo A arte da crítica (16): O simples e o complexo