A arte da crítica (18): Presença de Brecht

A figura de Bertolt Brecht (1898-1956) andou no radar nesses dias de recolhimento e pandemia. Bem, Brecht é, ou deveria ser, um nome sempre presente entre quem curte e/ou estuda artes. Mas, de vez em quando, entra em recesso, por assim dizer. Descansa à sombra. Lembrei-me dele ao ouvir o ótimo podcast da revista literária … Continue lendo A arte da crítica (18): Presença de Brecht

Morreu Saulo Pereira de Mello, restaurador de ‘Limite’

Vítima do novo Coronavírus, morreu aos 87 anos o pesquisador Saulo Pereira de Mello, responsável pela restauração de Limite, de Mário Peixoto (1908-1992), filme considerado uma das obras-primas do cinema brasileiro. Limite é um caso único, tanto na cinematografia brasileira como mundial. Foi, durante muito tempo, uma espécie de “obra secreta”, que poucos haviam visto … Continue lendo Morreu Saulo Pereira de Mello, restaurador de ‘Limite’

Quarentena (17): Vamos conseguir desacelerar?

Leio hoje no Libération uma entrevista com o filósofo alemão Harmut Rosa https://www.liberation.fr/debats/2020/04/22/hartmut-rosa-nous-ne-vivons-pas-l-utopie-de-la-deceleration_1786079. O título da matéria já contém sua afirmação polêmica: “Não estamos vivendo a utopia da desaceleração”. Sim, porque existe um sentimento de que, compulsoriamente confinados, teríamos, ao menos, mais tempo para nos dedicarmos à família, aos livros, aos cursos online, etc. Como … Continue lendo Quarentena (17): Vamos conseguir desacelerar?

Quarentena (16): Filme sobre Anna Karina abre Festival de Brasília online

Pronto, mais uma seleção de filmes para amenizar seu confinamento: o BIFF, festival internacional de Brasília, impossibilitado de realizar uma edição presencial, optou por fazer tudo online. É uma escolha ousada. Mas a única possível em face da pandemia e do isolamento social. Começa hoje com o documentário sobre a atriz Anna Karina, musa de … Continue lendo Quarentena (16): Filme sobre Anna Karina abre Festival de Brasília online

Quarentena (15): a estratégia fascista de Bolsonaro

“Era assim que praticavam cuidadosamente o seu método: uma dose de cada vez, e depois de cada dose uma pequena pausa. Sempre só um comprimido e depois esperar um pouco para verificar se não era forte demais, se a consciência do mundo tolerava essa dose.” De que fala esse texto? De Bolsonaro, que apoia uma … Continue lendo Quarentena (15): a estratégia fascista de Bolsonaro

Revivendo a Copa de 1970

Tem sido uma delícia acompanhar pelo SporTV os jogos da seleção brasileira na Copa de 1970, no México. Afirmação subjetiva: para mim, foi a maior Copa do Mundo de todas as que vi. Sei onde estava e com quem estava em cada um dos seis jogos da seleção. Digo isso apenas para afirmar o valor … Continue lendo Revivendo a Copa de 1970

Garcia-Roza e a literatura noir

A trajetória de Luiz Alfredo Garcia-Roza é bastante original. Psicanalista e professor de filosofia, autor de livros acadêmicos, apenas tardiamente, aos 60 anos, estreia na ficção. E o faz com um romance policial, gênero um tanto desprezado por quem se esquece de que foi inventado por ninguém menos que Edgar Allan Poe, criador do detetive … Continue lendo Garcia-Roza e a literatura noir

Rubem Fonseca e as opções políticas

Não me interessa muito acusar Rubem Fonseca de ter trabalhado para o Ipês e ter sido, portanto, um dos think tanks que ajudaram a derrubar o governo de João Goulart e abriram caminho para a ditadura militar. Mas me interessa muito saber se e como essa opção política antidemocrática dos anos 1960 entrou e é … Continue lendo Rubem Fonseca e as opções políticas

Quarentena (13). Presença de Stefan Zweig

Cena do filme Stefan Zweig, Adeus à Europa, de Maria Schrader[/caption] O espectro do escritor austríaco Stefan Zweig (1881-1942) ronda minha quarentena. Primeiro foi na série da Netflix, Freud, que transforma o inventor da psicanálise em detetive. Em entrevista a Elaine Guerini no Valor Econômico, o diretor da série diz ter se baseado na autobiografia … Continue lendo Quarentena (13). Presença de Stefan Zweig

Filhos de João: homenagem a Moraes Moreira

Em homenagem a Moraes Moreira, republico um texto sobre o maravilhoso documentário de Henrique Dantas: Filhos de João: o Admirável Mundo Novo Baiano. A certidão de nascimento do documentário de Henrique Dantas está no título: Filhos de João. E completa-se no subtítulo: O Admirável Mundo Novo Baiano. Sim, é um filme sobre o grupo musical … Continue lendo Filhos de João: homenagem a Moraes Moreira