Gyuri, a civilização contra a barbárie

Gyuri, de Mariana Lacerda, começa de maneira inusitada. Inclusive pelo título, que só compreenderemos no interior da misteriosa conversa de abertura. Duas pessoas, uma mulher e um homem, conversam num idioma eslavo. Húngaro. Ela fala de modo fluente, mas parece ter dificuldade com uma ou outra palavra. Está há muito tempo fora do seu país. … Continue lendo Gyuri, a civilização contra a barbárie