O Brasil real mostra sua cara em Gramado 2022


Quase tudo já foi dito. Mas ainda não comentei a premiação. Esperava uma vitória fácil de Marte Um, de Gabriel Martins – em especial pela gloriosa recepção por parte do público. Mas o filme mineiro, se foi bem premiado, não ficou com o kikito principal. Este foi para o surpreendente longa acreano Noites Alienígenas. Derrotou, também, aquele que, para mim, era o segundo favorito, A Mãe, de Cristiano Burlan.

Mas, enfim, se Noites Alienígenas foi o vencedor, Marte Um e A Mãe foram muito bem recompensados. Esses três, e mais Tinnitus, formaram o compacto bloco dos premiados. Três dos concorrentes nada levaram. Essa recusa ao distributivismo foi prova de personalidade do júri.

O resultado acabou indo ao encontro da proposta inclusiva do festival, naquilo que ela tinha de mais inusitada. Destacou uma cinematografia até então invisibilizada, colocando na frente do palco faces do Brasil real, historicamente destinadas aos bastidores pela estrutura de exclusão da sociedade autoritária. Foi uma proposta do festival – e que, por caminhos que ignoro – encontrou eco na decisão dos jurados.

Outra coisa a ser destacada é a (muito longa) festa da premiação. Me lembro da cerimônia presencial anterior a esta, a de 2019 (os festivais de 2020 e 2021 foram pela TV e streaming). Naquela edição, opositores do governo e bolsonaristas se digladiavam a cada manifestação no Palácio dos Festivais e também no tapete vermelho que leva ao cinema. Agora, em 2022, a plateia era amplamente contrária ao governo e favorável ao seu principal opositor nas eleições – Luís Inácio Lula da Silva.

O encerramento de Gramado foi, também, uma festa da democracia, num momento em que tentativas golpistas precisam ser derrotadas e depositadas na devida lixeira da História.

A foto que ilustra esta matéria, com os vencedores dos Kikitos presentes no palco do Palácio dos Festivais, evoca o Brasil que se fez representar este ano em Gramado: diverso, jovem, libertário e de oposição. Esse tom rebelde incendiou um evento muitas vezes acusado de conservador e elitista. Gramado 2022 é um marco em sua história. Que siga assim.

Publicidade

Um comentário em “O Brasil real mostra sua cara em Gramado 2022

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.