Simone de Beauvoir vai ao candomblé

Na visita à Bahia, Jorge Amado levou Sartre e Simone de Beauvoir ao candomblé. Simone ficou impressionada com o transe de algumas participantes. O que era aquilo? Descartou que fosse fingimento. Mas queria uma explicação. Um dos brasileiros presentes disse que era intervenção do sobrenatural. Pierre Verger disse o mesmo. Jorge Amado e outros não … Continue lendo Simone de Beauvoir vai ao candomblé

Cine OP 2022: O último filme de Grande Otelo

OURO PRETO - No encerramento da edição deste ano, a Cine OP apresentou uma joia rara - as últimas imagens de Grande Otelo, no filme Katharsys, de Roberto Moura. A obra, de caráter experimental, foi rodada ao longo de 30 anos, e apresentada como tese de doutoramento na USP, sob orientação do professor Ismail Xavier. … Continue lendo Cine OP 2022: O último filme de Grande Otelo

Cine OP 2022: transgressão e paixão em São Paulo Hi-Fi e Os Primeiros Soldados

OURO PRETO - Uma bela sessão dupla ontem na Cine OP com São Paulo Hi-Fi, de Lufe Steffen, e Os Primeiros Soldados, de Rodrigo de Oliveira. Temáticas afins, filmes a serem vistos em continuidade, conforme sacou a programação do festival. São Paulo Hi-Fi é um doc prospecção da noite gay paulistana entre as décadas de … Continue lendo Cine OP 2022: transgressão e paixão em São Paulo Hi-Fi e Os Primeiros Soldados

Cine OP 2022: Um retrato radicalmente poético de Ruy Guerra

Tempo Ruy, de Adilson Mendes, não é uma cinebiografia tradicional, mas um perfil biográfico, ou estudo de caso de um dos nossos principais cineastas, o moçambicano-brasileiro Ruy Guerra. O filme é uma das atrações do Cine OP e está disponível online, no site do festival: http://www.cineop.com.br. Ruy fala de sua carreira, de como chegou ao … Continue lendo Cine OP 2022: Um retrato radicalmente poético de Ruy Guerra

Cine OP 2022: Festival de Ouro Preto começa, com foco nos cineastas indígenas

OURO PRETO - Muito bonita a abertura do Cine OP, ontem na Praça Tiradentes. Apesar da temperatura baixa, a noite foi quente com a apresentação de um grupo de múltiplas etnias na cerimônia chamada Caminhos de Pachamama. Contagiou o público diante do telão, no qual, depois da cerimônia, foram exibidos dois filmes. O média Bicicletas … Continue lendo Cine OP 2022: Festival de Ouro Preto começa, com foco nos cineastas indígenas

O cinema como oração

A cereja do bolo do Russian Film Festival, no Cine Belas Artes, é, sem dúvida, o documentário Andrei Tarkovsky - o Cinema como Oração, sobre o mestre do cinema soviético responsável por obras como Andrei Rublev, Solaris e Nostalgia, entre outras. O filme é dirigido pelo filho do cineasta, Andrei A. Tarkovsky. Com apenas a … Continue lendo O cinema como oração

Cine OP 2022: Cinema indígena é destaque na mostra de Ouro Preto

OURO PRETO - Olá, já estou na cidade histórica e a abertura oficial da 17ª Cine OP acontece à noite, num telão montado na histórica Praça Tiradentes. Para quem não o conhece, este é um festival diferente dos outros e funciona sob a tríade Preservação-História-Educação. Não tem competição, o que é outro traço distintivo. Os … Continue lendo Cine OP 2022: Cinema indígena é destaque na mostra de Ouro Preto

Um broto legal

Assistir a Um Broto Legal é como embarcar numa cápsula do tempo. Você sai desta nossa época angustiante e pousa lá entre os anos 1950 e 1960. Que tinham seus problemas (e como!) mas eram também doces e, vistos de certo ângulo, bastante ingênuos. Parecia mais fácil viver naquele tempo. Nessa viagem que é o … Continue lendo Um broto legal

Amigo Secreto, amigo urso

O Brasil não é para principiantes, dizia Tom Jobim. Nem para apressados. Existe um esforço para entender o que vem acontecendo a este país desde 2013, mas é notório que precisamos de um tempo de sedimentação e reflexão para começarmos a compreender como e por que nos metemos nesta flagrante trajetória rumo à barbárie.  Um … Continue lendo Amigo Secreto, amigo urso