É Tudo Verdade: Chaplin para o século 21

Mais um filme sobre Chaplin? Os diretores Yves Jeuland e François Aimé tiveram de ouvir várias vezes a pergunta ao apresentarem o projeto de Charlie Chaplin - o Gênio da Liberdade. No entanto, mesmo os muito familiarizados tanto com a obra como a vida do criador de Carlitos dificilmente ficarão com sensação de déjà vu. … Continue lendo É Tudo Verdade: Chaplin para o século 21

Sponsored Post Learn from the experts: Create a successful blog with our brand new courseThe WordPress.com Blog

Are you new to blogging, and do you want step-by-step guidance on how to publish and grow your blog? Learn more about our new Blogging for Beginners course and get 50% off through December 10th.

É Tudo Verdade 2021: Eu e o líder da seita

Pelo menos dois bons programas hoje no É Tudo Verdade - O Líder da Seita e Glória à Rainha, ambos na competição internacional de longas. Eu o Líder da Seita evoca o atentado com gás sarin praticado pela seita apocalíptica Aum Shinrikyo no metrô de Tóquio, em 1995, quando 13 pessoas foram mortas e 6 … Continue lendo É Tudo Verdade 2021: Eu e o líder da seita

Com o ‘animadoc’ Fuga, começa o É Tudo Verdade

Online pelo segundo ano consecutivo, o É Tudo Verdade 2021 é um mundo a ser explorado em dez dias. Nada menos que 69 filmes, brasileiros e estrangeiros, num festival cuja marca registrada é a qualidade das produções selecionadas.  Entre as atrações, o primeiro destaque fica para o longa de estreia, Fuga, de Jonas Poher Rasmussen, … Continue lendo Com o ‘animadoc’ Fuga, começa o É Tudo Verdade

Companheiro Presidente: Allende e Debray

Não sei se ainda dá tempo. Mas gostaria de fazer outra menção sobre a Mostra Miguel Littín no SPcine Play. Destacaria, também, o excelente documentário Companheiro Presidente, um diálogo (mais do que entrevista) entre o então recém-eleito presidente Salvador Allende e o filósofo francês Régis Debray. Debray havia participado com o Che Guevara da guerrilha … Continue lendo Companheiro Presidente: Allende e Debray

Continua em cartaz a Mostra Miguel Littín

Mostra Cinema Latino-americano de Miguel Littín. (de 1 a 8 no SPCine Play, gratuitamente: http://www.spcineplay.com.br. Na retrospectiva, composta de 12 longas-metragens do diretor chileno, estão obras fundamentais como Chacal de Nahueltoro, Actas de Chile, Actas de Marusia e A Viúva de Montiel. Actas de Chile tem uma história interessante. Exilado, e integrante de uma lista … Continue lendo Continua em cartaz a Mostra Miguel Littín

Joe Biden e a angústia neoliberal

Noto certo mal-estar brazuca em relação às propostas econômicas de Joe Biden. Destoando dos cânones neoliberais, o presidente democrata dos Estados Unidos apresentou plano de relançamento da economia norte-americana da ordem de trilhões de dólares. US$ 1,9 trilhão para turbinar a saída da pandemia e, mais a longo prazo, U$2,25 trilhões para implementar amplas reformas … Continue lendo Joe Biden e a angústia neoliberal

O cinema clandestino de Miguel Littín

Miguel Littín tem o privilégio de ser um cineasta que virou personagem de Gabriel García Márquez. Ele é o narrador e protagonista do livro-reportagem A Aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile (Editora Record), fruto de 16 horas de conversa entre o diretor chileno e o escritor colombiano. Refere-se a uma proeza de Littín, o … Continue lendo O cinema clandestino de Miguel Littín

A arte da crítica (23): as cenas mágicas

Quase todos os filmes (pelo menos os grandes, mas não apenas) trazem uma cena ou sequência marcantes. Aquelas que - como dizemos - valem pelo filme inteiro. São como metonímias da obra: a parte vale pelo todo.  Funcionam como momentos poéticos, que possuem luz própria. Produzem, em alguns espectadores, aquela sensação de iluminação, de “epifania”, … Continue lendo A arte da crítica (23): as cenas mágicas

‘Druk’, ou a humanidade duas doses abaixo do normal

Druk - Mais uma Rodada é a principal estreia da semana. Entra em salas, onde os cinemas estiverem abertos, e também no streaming (Now, iTunes, Apple TV, Google Play, Youtube Filmes). Concorre a dois Oscars - melhor filme internacional e melhor diretor (Thomas Vinterberg). A história, provocativa, é a de quatro amigos, todos professores, que … Continue lendo ‘Druk’, ou a humanidade duas doses abaixo do normal