Cine Ceará 2022: Meninos de Las Brisas, a música e o transe venezuelano


FORTALEZA – Meninos de Las Brisas, de Marianela Maldonado, é aquele tipo de documentário que acompanha seus personagens ao longo do tempo. Neste caso, por nada menos que dez anos. São eles três jovens venezuelanos, oriundos das camadas mais pobres da população, em sua trajetória para se tornarem músicos eruditos dentro do badalado Sistema Nacional de Orquestras. Ou simplesmente, O Sistema, que projetou ao mundo da música clássica nomes como o do maestro Gustavo Dudamel.

Bem, esta é uma iniciativa muito bonita (e eficaz), a de levar uma suposta música “de elite” às camadas mais pobres que, no pensamento classista, seriam incapazes de entendê-la. E muito menos de executá-la. Portanto, há um sentido progressista em tudo isso. Mesmo no Brasil, tão pobre nesse tipo de articulação de classes e artes, temos coisa do gênero, como na comunidade de Paraisópolis, por exemplo.

Isso para dizer que essas histórias de vida são sempre muito emocionantes – para não dizer edificantes. Desde as dificuldades para adquirir um instrumento musical até a disciplina (e talento) necessário para se impor num meio tão perfeccionista e competitivo.

Quando se registram essas trajetórias é natural que tenham caminhos diferentes e inesperados. Ainda assim, surpreende que um deles tenha se tornado um manifestante-símbolo contra o regime, outra tenha tentado a vida no exterior e outro, ainda, tenha se alistado no exército. São destinos forjados tanto pelas iniciativas individuais, como pelo acaso e pelas circunstâncias históricas.

Nesse sentido, talvez fosse inevitável que o filme se ocupasse tanto dos jovens e seus destinos quanto do transe político e econômico pelos quais passou a Venezuela. Talvez fosse evitável que a própria diretora se engajasse numa narrativa over (nos dois sentidos do termo) em que se posiciona, procedimento que, ao contrário do que talvez pense, suga potência cinematográfica ao seu projeto.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.